TurfeOnline.com

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner


Home Espaço Veterinário DICAS DA DRA.CLÁUDIA LESCHONSKI - CUIDADOS COM FERIMENTOS DOS CAVALOS

DICAS DA DRA.CLÁUDIA LESCHONSKI - CUIDADOS COM FERIMENTOS DOS CAVALOS

DICAS DA DRA CLÁUDIA LESCHONSKI

CUIDADOS COM FERIMENTOS DOS CAVALOS

1. Higiene diária e cuidadosa é o fator isolado mais importante para promover uma boa cicatrização de todos os ferimentos. Isto inclui a limpeza com água e sabão suave e a desinfecção com Água Oxigenada e Iodopovidona, ou outros produtos aconselhados pelo Médico Veterinário. A tricotomia – corte dos pêlos na região do ferimento – é importante tanto para permitir a completa visualização da lesão quanto para minimizar contaminação e facilitar a cicatrização.

2. Seis horas após o acidente ou trauma é o prazo máximo para se fazer uma sutura de pele, para que a mesma tenha boa probabilidade de cicatrização. Depois deste prazo, o veterinário poderá optar pela resolução por segunda intenção, ou ainda por procedimento cirúrgico para reavivar os bordos da ferida, dependendo do caso. Em todos os casos, o uso de FURANIL VETNIL, tanto após o tratamento inicial quanto no curativo diário, ajuda na desinfecção. O FURANIL pomada é indicado para ferimentos extensos e planos, enquanto o FURANIL solução funciona bem em lesões profundas, e/ou que necessitem de irrigação.

3. As “crostas” não ajudam a cicatrização, porém aumentam as condições de anaerobiose e contaminação bacteriana. Nunca devemos fazer curativos, especialmente com pomadas e outros produtos, “por cima” das crostas existentes, porém remover as mesmas, na medida do possível, a cada novo curativo. O uso do TERGENVET VETNIL pode ajudar na remoção de tecidos necrosados e secreções dos ferimentos. No ferimento já limpo, a aplicação de VETAGLÓS VETNIL tem ação bactericida, o que também promove a cicatrização.

4. Manter os ferimentos enfaixados ou cobertos estimula a cicatrização saudável, sem presença de carne esponjosa e Habronemose, às quais os eqüinos são muito suscetíveis. Quando a localização ou a natureza do ferimento impede o uso contínuo de ataduras, ele precisa ser limpo com freqüência, aplicando-se também um produto repelente para evitar a Míiase (bicheira). O ALANTOL VETNIL é um produto excelente para promover a cicatrização.

5. Mesmo em cavalos imunizados contra o tétano, aconselha-se o reforço da proteção vacinal através da aplicação de soro anti-tetânico, especialmente na ocorrência de ferimentos pequenos e profundos, que se localizam nos cascos e na parte baixa dos membros, que tenham sangrado pouco, e/ou que demoraram a ser percebidos.

6. A necessidade da revisão diária de todo o corpo dos cavalos, também em áreas ocultas ou de acesso mais difícil (embaixo da crineira, sola dos cascos, face interna dos membros, prepúcio, etc...), verificando a possível existência de ferimentos, é uma das razões para a recomendação da escovação diária de cada animal.

7. A melhor maneira de minimizar a ocorrência de acidentes com cavalos, e a gravidade destes acidentes, é fazer a manutenção rotineira de cercas de madeira e de arame, porteiras, quinas da cocheira, etc., e manejando os cavalos de modo a evitar brigas entre eles. Alguns ferimentos graves, por coice e mordidas, ou ainda com alguns cavalos encurralando outro num canto do piquete, são causados por desatenção dos encarregados ao formar os grupos de animais!

Para mais detalhes sobre os produtos, visite o site www.vetnil.com.br.

(Fonte: VETNIL).

Compartilhe

 

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner

Apoio

Banner

Banner
Banner